Cirurgia de Catarata Pelo Sus, Como Conseguir

A catarata é uma doença ocular em que o Cristalino, perde a sua transparência e começa a ficar opaco.

A doença pode causar a perda parcial ou total da visão e, além disso, deixa a visão turva ou embaçada diminuindo a qualidade da visão durante a noite e causando maior sensibilidade a luz e, com isso, dificultando a visão também durante o dia.

A Catarata é uma doença que se desenvolve lentamente e por isso, pode passar despercebida até o momento de começarem a aparecer os sintomas mais graves.

No começo, o uso de óculos pode até ajudar a aliviar os sintomas da doença, mas quando ela se agrava, não existe outra solução senão a cirurgia que pode ser feita gratuitamente pelo SUS.

Agende uma consulta no posto de Saúde

Não são poucas as pessoas que precisam passar pela cirurgia de Catarata, o problema é que nem todos tem condições financeiras para arcar com os custos para a cirurgia particular.

Por isso, com o cartão do SUS em mãos, é preciso agendar uma consulta com um médico clínico geral que após os exames pertinentes chegará aos primeiros resultados do diagnóstico.

A partir daí, o clínico geral vai te encaminhar o paciente para um médico oftalmologista, porém será necessário um novo agendamento para agora consultar com o profissional especializado.

cirurgia de catarata pelo sus 470x315 - Cirurgia de Catarata Pelo Sus, Como Conseguir

Encaminhamento para o Oftalmologista

Após o agendamento, o paciente agora está na mão de quem vai definir se de fato será necessária a cirurgia.

Depois de alguns exames mais específicos da gravidade do problema na visão, o médico especialista vai então definir o diagnóstico e se de fato for necessário, encaminhará o paciente para a fila de espera,  o que é muito natural quando se busca por uma cirurgia gratuita pelo SUS.

Consulta com Oftalmologista

Em visita ao oftalmologista, o médico irá solicitar alguns exames para verificar a presença e o agravo de alguns sintomas e, se estes estiverem presente, certamente a cirurgia será recomendada. Vamos a esses sintomas:

  • Visão nublada, confusa ou nebulosa,
  • Dificuldades para dirigir durante à noite por conta do brilho dos faróis contrários,
  • Mudanças frequentes para uma prescrição de óculos,
  • Visão dupla,
  • Por vezes a visão de perto pode melhorar, mas depois fica ainda pior,
  • Dificuldades para cumprir com a rotina do dia por conta dos problemas de visão.

Com pelo menos alguns desses sintomas presentes, o oftalmologista avaliará a gravidade e possivelmente recomendará a cirurgia.

O Sus Cobre a Cirurgia?

Para quem precisar de uma cirurgia de Catarata pelo SUS, certamente que se o paciente for diagnosticado com a doença e o oftalmologista constatar de que a cirurgia deve ser realizada, certamente que essa cirurgia vai ser gratuita.

O problema é que como já é bem sabido, muitas vezes a lista de espera na fila dos pacientes que precisam dessa cirurgia é muito grande.

Em alguns casos, quando a cirurgia de Catarata é uma emergência e, mesmo assim, o paciente precisa aguardar na fila, existe a possibilidade de exigir que o governo pague essa cirurgia em um hospital ou clínica particular, mesmo que para isso, seja necessário acionar a justiça. Tomara que não seja esse o seu caso.

Como é o procedimento

A cirurgia da Catarata é feita com uma combinação de Laser e Faco-emulsificação e em geral tem um tempo de duração de no máximo 60 minutos.

Primeiramente é feita uma incisão de aproximadamente 3 mm na córnea para conseguir a fragmentação e aspiração do Cristalino. Para isso, é introduzido no olho um tipo de tubo conectado a um equipamento para puxar e diluir a Catarata.

Antes ainda da cirurgia são feitos outros exames para avaliar a Acuidade Visual, a Pressão Intra-ocular e a Topografia da Córnea.

Além disso, através de uma Ultrassonografia Ocular e ainda outro exame para calcular a lente ocular que deverá ser implantada.

No dia da cirurgia, o paciente receberá uma anestesia a base de colírios e sedação leve e o procedimento cirúrgico começa com o Laser para fazer as incisões e a ruptura da Catarata.

Depois disso, é o momento de começar o processo de Faco-emulsificação para a remoção da Catarata. Depois disso, coloca-se a lente intraocular que pode ser monofocal ou multifocal de acordo com a indicação médica.

Para finalizar todo o processo, agora só fica faltando o curativo com gaze que também pode ser substituído por um tampão de acrílico ou óculos escuros.

A Recuperação

Geralmente, o paciente pode voltar para casa no mesmo dia, salvo algum tipo de complicação que porventura possa acontecer durante o processo cirúrgico.

Apesar de se tratar de uma cirurgia simples e sem muitos riscos, é importante que o paciente siga as recomendações médicas com todo cuidado, lembrando que os primeiros dias pós-cirurgia deve-se guardar repouso em casa e para evitar forçar a visão até mesmo para dirigir, é importante esperar um prazo de recuperação conforme a recomendação médica.

Entre os cuidados recomendados durante o período de recuperação, o paciente não deve coçar os olhos e também não dormir do lado que o olho operado.

Entre os riscos da falta de cuidados pós-operatório podem ocorrer:

  • Sangramento,
  • Olho roxo,
  • Vazamento pela incisão,
  • Inflamação no olho,
  • Infecção.

Além disso, existem riscos mais graves como;

  • Glaucoma,
  • Astigmatismo pronunciado,
  • Deslocamento da retina,
  • Laceração posterior.
Leia também: