Flor Stapelia Hirsuta Planta ornamental para Jardins

A flor Stapelia Hirsuta é uma planta ornamental que apesar de ser parecida com os cactos, na verdade trata-se de uma suculenta, uma ótima opção para quem pretende ornamentar um jardim com pedras deixando-o com um visual espetacular quando combinada com outras espécies de suculentas e também com espécies de cactos.

Essa espécie de plantas se adapta facilmente, seja em vasos ou nos jardins onde com a mescla de outras espécies, ajuda a formar um colorido todo especial aos canteiros.


Porém, é importante lembrar que as flores exalam um cheiro nada agradável, fazendo com que muitos mosquitos pousem sobre elas para botar os ovos e por isso, quando cultivadas em vasos, estes devem ser deixados em um local com maior corrente de ar.

Os ramos bem carnosos dessa planta de até 20 cm de comprimento, são compostos de 4 faces com bordas serrilhadas.


Ao serem plantadas, quando o solo ajuda com a adubação, elas podem se alastrar em touceiras de até 2 metros de diâmetro de onde então, podemos fazer diversas mudas para fazer prosperar a plantação.

Nomes Populares

Essa flor de origem africana, mas que encontrada em varias partes do planeta também recebe o nome de Flor-Estrela ou Estapélia e em algumas regiões ainda recebe o nome de Flor-de-Cacto ou flor Estrela-do-Mar.

Sua Origem

A flor Stapelia Hirsuta, também conhecida como Flor Estrela tem sua origem na África do Sul, mas é muito bem cultivada em regiões com clima continental, mediterrâneo, equatorial, oceânico e mesmo em regiões de clima semi-árido, mas também se adaptam muito bem ao clima tropical e subtropical.

Como Plantar

Antes de começar o plantio dessas flores, é preciso atentar para algumas dicas que são imprescindíveis para que as plantas cresçam com saúde.

  • O local para o plantio precisa oferecer muita luminosidade e o terreno precisa ser bem fértil. Mas também podem ser plantadas em locais onde ocorre a sombra no período da tarde.
  • O terreno precisa ser bem drenado e as covas para o plantio precisam ser profundas o suficiente para acomodar as mudas e mantê-las em pé.
  • Para mantê-las sempre bem saudáveis, aconselha-se o replantio a cada dois anos e é importante cuidar da umidade no terreno, pois este não pode faltar.

Condições para o Crescimento

Que a Flor-estrela é uma planta ideal para enriquecer a ornamentação de jardins, ninguém tem dúvidas, mas para que os resultados do cultivo sejam de fato, satisfatórios, é importante ficar atento ao solo e ao clima.

Não podemos esquecer de que essas plantas, apesar de serem suculentas, não resistem muito tempo a um solo seco e magro.

Solo fértil, bem drenado e rico em nutrientes orgânicos e mais as regas frequentes quando necessário. garantem bonitos jardins e flores encantadoras por mais tempo.

Porém, em países com clima muito frio, ou mesmo no Brasil, em regiões mais sujeitas a geadas fortes, estas precisam de um cuidado diferenciado, pois devem ser protegidas em estufas para não sofrerem os danos do gelo.

As suas Flores

As flores apresentam 8 pontas em espiral com uma cor verde-clara , porém, podem ter uma variação nas tonalidades. Os botões florais tem um formato que lembra muito bem uma pirâmide, e quando se abrem se toram ainda mais atraentes valorizando toda a ornamentação.

As flores, bem graciosas se tornam grandes e muito coloridas, porém é mais comum o vermelho e quando bem formadas tomam a forma de uma grande estrela e, por isso, ela também é conhecida como Flor-estrela.

Tanto no centro como nas bordas da flor, aparecem inúmeros pelinhos ficando com aspecto de aveludado e por apresentarem um cheiro nada agradável, atraem alguns insetos como, por exemplo as moscas, que contribuem para a polinização da espécie.

Depois que completam 5 anos de vida, a planta passa a produzir flores com uma coloração diferente, agora com um amarelo-limão.

Apesar de atraírem os insetos, não se trata de uma flor carnívora como muitos acreditam, pois os insetos só se sentem atraídos pelo cheiro desagradável que elas exalam, mas assim como os insetos pousam sobre as flores, estão livres para voar quando bem quiserem.

O período de floração se estende do verão até o outono e quando totalmente desabrochadas, lembram muito, uma estrela do mar, o que torna a espécie ainda mais apreciada pelos mínimos detalhes que pode apresentar.

Fazendo Mudas

Para se obter as mudas da flor Stapelia Hirsuta, deve-se fazer um corte em um dos caules da planta adulta e depois deixar a estaca secar por pelo menos 2 dias, até que o ferimento cicatrize corretamente.

A partir do momento em que a área do ferimento estiver bem seca, é hora de plantar a muda em um local previamente preparado, seja no jardim ou em um vaso onde a terra precisa estar bem adubada com adubo orgânico bem misturado além de umedecida.

Dentro de alguns dias, começam a surgir as raízes e a muda começa a soltar os brotos. No início, quando surgem os primeiros botões, o mau-cheiro praticamente não existe e é possível admirar a flor bem de perto quando os botões apresentam uma aparência de tecido.

A propagação da planta pode ser feita de forma rápida e simples. Além das mudas, a planta pode ser cultivada a partir das sementes para se multiplicarem de uma forma mais homogênea. 


Leia também: