Planta Pingo de Ouro para Jardim Ornamental

Uma espécie de planta que contribui com muita beleza no jardim a planta Pingo de Ouro é bastante conhecida, uma planta bem versátil que também permite ser moldada para valorizar ainda mais uma ornamentação.

Além disso, para quem desejar aproveitar, ela também pode ser usada para substituir cercas ou muros.


Sobre essa espécie de planta ornamental, vamos a partir de agora, tecer alguns comentário para quem desejar conhecer melhor e de repente aproveitá-la na ornamentação do próprio jardim uma vez que com ela é possível fazer lindas ornamentações com trabalhos bem variados.

Conhecendo a planta

Também conhecida como Violeteira, o Pingo de Ouro é de fácil cultivo, basta que o terreno esteja bem preparado.


Podendo alcançar alturas de até 6 metros, essa especie de planta ornamental pode ser cultivada com alturas bem diversas, seja como divisórias de canteiros com alturas mínimas de até 50 cm ou então como árvores.

A Duranta Erecta como é conhecida cientificamente apresenta muitos ramos o que faz dela uma excelente opção como cerca viva, pois apresentam pequenos espinhos no caule que ajuda a garantir mais segurança e quando bem projetada, a cerca pode ficar intransponível.

As folhas dessa planta de jardim são muito pequenas, macias e bordas serrilhadas podendo apresentar-se bem verdes ou com tonalidades em amarelo dourado, razão por levar o nome Pingo de Ouro.

Violeteira e sua Flor

A Violeteira apresenta uma inflorescência longa com cachos pendentes e flores  com uma coloração arroxeada, branca ou azulada.

Apesar de algumas vezes as sementes aparecerem junto com as flores, o normal é elas surgirem apenas depois da floração e estas são muito miúdas e amareladas.

Como Planta-la

Para plantar o Pingo de Ouro, primeiro, é preciso as mudas e, nesse caso, basta lascar alguns galhos de plantas mais velhas formando as estacas e espetá-las na terra. Porém é preciso ser uma terra bem adubada e bastante umidade, o que necessário principalmente na fase inicial até que essas mudas comecem a soltar os brotos.

Preparo das mudas em vasos – para aqueles que não tem experiência com o plantio, o melhor a fazer é preparar as mudas em bandejas ou pequenos vasos para depois então serem replantadas no local definitivo. Isso facilitará os cuidados, especialmente no que se refere as regas, pelo menos até o momento em que as mudas começarão a soltar os brotos.

Sobre o adubo – com respeito ao adubo a ser utilizado para a terra do plantio das mudas, este deve ser de origem orgânica sendo uma ótima opção a mistura de folhas decompostas com esterco bovino. Mas não devemos esquecer que a umidade na terra não poderá faltar, um cuidado ainda maior quando o plantio for em local onde o sol é mais constante.

Ainda sobre a adubação, para garantir a vitalidade dessas plantas, é importante fazer uma reposição na adubação pelo menos a cada 6 meses sempre com o mesmo tipo de adubo.

Também para auxiliar na adubação podemos usar a areia que ajuda a manter a umidade, casca de arroz deteriorada, e até mesmo, se estiver a disposição os restos de alimentos, pois depois de deteriorados, servem como um excelente adubo orgânico para garantir a vitalidade dessa planta e aumentar-lhe o tempo de vida.

Por necessitar de muita umidade para o desenvolvimento, o pingo de ouro não deve ser plantado em terreno seco e, além disso, precisamos advertir de que essa planta resiste ao frio, porém, não à geada.

Plantio de cercas – para o plantio de cercas é preciso que as mudas fiquem distanciadas até 20 cm uma da outra e para que fique uma cerca mais fechada, melhor é ainda seguir 2 linhas de plantio com as mudas plantadas desencontradas. Depois do plantio, é importante regar bem a terra para acelera o começo do desenvolvimento.

O seu Crescimento

O crescimento do Pingo de Ouro é muito rápido, principalmente quando observados todos os cuidados para o plantio e cultivo, por isso, é importante se planejar quanto ao momento da poda, e com respeito a isso, uma dica importante é fazer a poda na lua minguante, pois por mais digam que isso não tem nada a ver, a poda feita nessa fase da lua, deixa as plantas mais bonitas e a rebrota é mais demorada.

A poda

A Violeteira como também é chamado a planta Pingo de Ouro não é recomendada para jardins onde a manutenção não pode ser constante, pois que a beleza e a vitalidade dessa planta permaneça constante as podas devem ser constantes.

Quando essa planta não é podada, surgem as flores arroxeadas, que apesar de fazerem parte de sua beleza, enfraquecem o arbusto e as flores perdem a tonalidade dourada característica para ficarem escuras como que queimadas do sol.

Para realizar a poda, é importante usar luvas, pois os ramos apresentam minúsculos espinhos que se penetrarem na pele causam desconforto, dor e pequenas inflamações.

A poda deve ser iniciada assim que o arbusto alcançar a altura esperada, pois por crescer disforme, é preciso ir moldando de acordo com a forma que se deseja para essas plantas. Com criatividade e bom gosto é possível fazer um trabalho paisagístico bem exclusivo com esses arbustos e é por isso que hoje, eles são tão populares nos jardins de pequeno, médio ou grande porte.


Leia também: