Purpura na Pele, Entenda o caso, e o Tratamento

Uma doença que afeta pelo menos 1 pessoa entre 10.000, a Púrpura tem como principal característica as manchas arroxeadas ou avermelhadas na pele e é mais constante nas mulheres em período fértil do que nos homens.

Além disso, as crianças podem apresentar a doença na forma aguda geralmente originado de um quadro infeccioso viral.


Sobre essa doença classificada em tipos variados e seus sintomas, vamos a partir de agora tecer alguns comentários para torná-la mais conhecida e também vamos aproveitar para recomendar alguns tipos de medicamentos para combatê-la.

O que é

Denomina-se de Púrpura na pele um problema considerado raro caracterizado pelo aparecimento de manchas vermelhas na pele.


As manchas não desaparecem e são causadas pelo acúmulo de sangue logo abaixo da pele provocado pela inflamação dos vasos sanguíneos.

Essa doença pode acometer qualquer pessoa independente da idade, mas é sempre mais frequente em crianças e apresenta níveis diferenciados de gravidade, sendo por isso, classificada por nomes diferentes.

Tipos de Púrpuras

A Púrpura pode ser classificada nos seguintes tipos:

  • Púrpura de Henoch-Schonleni – esse é considerado o tipo mais comum da Púrpura em crianças menores de 10 anos de idade. Nesse caso, as manchas vermelhas aparecem principalmente nas pernas e glúteos e ainda podem causar dores nas articulações e no abdômen,
  • Púrpura Trombocitopênica Idiopática – esse tipo da doença provoca a diminuição do número de plaquetas no exame de sangue causando grandes manchas na pele e sangramentos pelo nariz.
  • Púrpura Trombocitopênica Trombótica – esse é um tipo raro da doença e é mais comum em indivíduos entre os 20 anos e 40 anos de idade. Esse tipo da Púrpura pode se tornar grave quando não tratada com urgência, pois provoca anemia, perda de plaquetas e alterações neurológicas.
  • Púrpura Fulminante – esse tipo da doença acontece principalmente nas crianças recém-nascidas. Isso acontece devido a falta de proteínas da coagulação provocando coágulos nos vasos que podem dificultar a circulação do sangue. Nessa situação, as manchas podem tornar-se negras por conta da morte celular da pele nos locais afetados.
  • Púrpura Senil – esse tipo da doença é mais frequente nas pessoas idosas e é reconhecida pelas manchas roxas por conta do envelhecimento da pele. Para esse tipo da doença, não existe tratamento, mas pode ser controlada com cremes dermatológicos a base de vitamina K.

Sintomas na pele

Os sintomas mais comuns que a Púrpura são:

  • Manchas avermelhadas na pele,
  • Pintas vermelhas espalhadas pelo corpo,
  • Sangramentos pelo nariz,
  • Sangramento intestinal,
  • Sangramento nas gengivas,
  • Sangramentos juntamente com a urina,
  • Dor no local onde se encontram as manchas,
  • Febre.

Nos casos mais leve, não aparecem as manchas, apenas alguma pintas na pele e, nesse caso, não necessitam de tratamento pois a tendência é desaparecerem em poucos dias.

Tratamento com pomada Thrombocid

Thrombocid é uma pomada que não precisa de receita médica para buscar nas farmácias.

Trata-se de um medicamento recomendado para diversas situações e sua ação é facilitar a desintegração dos Trombos para melhorar a circulação sanguínea e evitar os coágulos sanguíneos que podem favorecer para o aparecimento da Púrpura na pele.

Substância ativa nessa pomada – cada grama da pomada contém 1,0 mg de Polissulfato Sódico de Pentosano.

Como usar esse medicamento – a pomada pode ser usada várias vezes ao dia, mas para casos mais complicados, melhor é buscar pela recomendação médica para que o tratamento seja mais garantido.

Com respeito aos efeitos adversos que esse medicamento pode apresentar, estes são muito raros e quando acontecem são mais de origem alérgica.

Contra-indicações – esse medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Para mulheres no período de amamentação,
  • Para pessoas sensíveis à fórmula desse medicamento.

Valor desse medicamento – a embalagem com 60 gramas de pomada Thrombocid tem um valor aproximado de R$ 31,00 reais.

Tratamento com Hidrocortisona

O Acetato de Hidrocortisona é uma pomada indicada para tratamentos de doenças inflamatórias e alérgicas da pele que respondem aos tratamentos com corticosteroides que são administrados diretamente na pele.

Entre as doenças que o medicamento pode tratar estão as dermatites, queimaduras de 1º grau, vermelhidão na pele e também a Púrpura.

Substância ativa nesse medicamento – cada grama dessa pomada contém 10 mg de Hidrocortisona. Hidrocortisona é um corticosteroide para uso na pele que apresenta ação rápida para tratar os diversos distúrbios na pele.

Como usar esse medicamento – em geral, a recomendação médica é de 2 a 3 aplicações da pomada por dia. As aplicações devem ser feitas com camadas finas seguidas de movimentos circulares para acelerar a absorção pela pele.

Assim que se alcançar os resultados esperados, as aplicações diárias devem ser reduzidas, mas é importante ter a orientação médica para maior garantia no tratamento.

Efeitos adversos desse medicamento – quando o tratamento é mais prolongado, podem existir alguns efeitos adversos, tais como:

  • Coceira na região das aplicações,
  • Ardor na pele,
  • Vermelhidão ou formação de bolhas,

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 gramas do creme Hidrocortisona tem um valor aproximado de R$ 15,00 reais.

Para Púrpuras Trombocitopênica, Cirurgia de Retirada do Baço

Em algumas situações quando a doença de Púrpura na pele é mais grave no caso de Púrpura Trombocitopênica pode ser necessária uma cirurgia para a retirada do Baço.

Para essa cirurgia, geralmente é recomendado a Vídeo Laparoscopia que é menos invasiva. Nesse caso, são feitos 3 pequenos furos no abdômen por onde são introduzidos os instrumentos necessários para a remoção do órgão.

O paciente recebe uma anestesia gera e a cirurgia demora em média 3 horas. Depois da cirurgia, o paciente precisará ficar internado mais 2 dias para o início da recuperação.

Em situações mais agravantes, pode não ser recomendado esse tipo de cirurgia, e nesse caso, o médico irá recomendar a cirurgia aberta com um corte maior, que infelizmente é mais complicada e o tempo de recuperação do paciente é maior.


Leia também: