Remédio para memória de Estudantes de Concurso Público e Vestibulandos

Por mais que os candidatos se preparem para um concurso público ou para um exame de vestibular, sempre existe o perigo de na hora mais importante bater aquele nervosismo e todo aquele preparo para os melhores resultados se resumirem em um branco total para causar uma tremenda decepção aos candidatos.

Esses problemas podem ainda acontecer bem antes do dia D, pois a ansiedade e a própria carga emocional fazem proezas e os estudantes, por mais que se esforcem e estudem, conseguem assimilar muito pouco. Pois é aí que um remédio para memória de estudantes de concurso público e vestibulandos poderá fazer a diferença e mudar tudo para melhor.

Pilulas da Inteligência

As pílulas da inteligência já fazem muito sucesso no mundo, inclusive aqui no Brasil e graças a elas, muita gente tem conseguido bons resultados em concursos diversos.

Entre as opções em pílulas da inteligência encontradas no mercado a mais conhecida é a Stavigile que contém 100 mg de Modafinil cuja principal ação consiste em aumentar a concentração da Dopamina, da Norepinefrina, da Acetilcolina e da Serotonina na fenda Sináptica. Todos esses neurotransmissores interferem diretamente no estado de alerta e na condição do sono e também são muito importantes para regular o ciclo Circadiano.

O aumento da concentração desses neurotransmissores contribuem com a melhora no poder de concentração com efeitos positivos diretamente sobre a memória e o melhor desempenho do cérebro.

Modo de usar – a recomendação médica para esse medicamento é de uma pílula de 100 mg ao dia que deve ser ingerida preferencialmente pela manhã.

Preço – a embalagem com 30 comprimidos de Stavigile 100 mg tem um valor aproximado de R$ 115,00 reais.

Remédio Intelimax IQ

O Intelimax IQ é um remédio para memória de estudantes de concurso público e vestibulandos que promete bons resultados aos usuários. Esse medicamento é indicado para estudantes que buscam por um melhor desempenho mental para poder se sair bem em qualquer concurso público.

Rem%C3%A9dio Intelimax IQ - Remédio para memória de Estudantes de Concurso Público e Vestibulandos

Composição desse medicamento – esse remédio para memória contém:

  • Vitaminas A, C, D, B1, E e também a vitamina K
  • Ácido Fólico
  • Fibras alimentares
  • Cálcio
  • Magnésio
  • Potássio
  • Zinco
  • Selênio
  • Biotina

Como usar esse remédio – a dose recomendada desse medicamento é de 2 cápsulas diárias ingeridas preferencialmente pela manhã junto com o desjejum. Os primeiros resultados começam a aparecer após algumas semanas de uso, mas os melhores resultados serão percebidos após os primeiros 90 dias de uso.

Entre os benefícios que esse medicamento pode oferecer, destacamos:

  • Maior clareza mental
  • Melhor capacidade para memorizar os estudos
  • Maior motivação
  • Maior foco
  • Melhora no raciocínio lógico
  • Mais energia para o cérebro.

Contra-indicações e efeitos colaterais – esse medicamento não tem oferecido efeitos colaterais e também não tem contra-indicações, porém para mulheres grávidas ou pessoas que apresentem algum problema de saúde mais grave, devem buscar aconselhamento médico antes de começar um tratamento com esse medicamento.

Preço – o frasco de Intelimax IQ com 120 cápsulas tem um valor aproximado de R$ 60,00 reais.

Remédio Ginkgo biloba

Outro medicamento indicado para melhorar a memória é o Ginkgo Biloba que age no cérebro facilitando a entrada da Colina na Acetilcolina. Para que o cérebro permaneça ativo, é preciso que os neurônios produzam a Acetilcolina, mas para que essa substância se forme, a Colina (macronutriente essencial para as funções cerebrais) precisa entrar dentro dos neurônios e é por isso, então que a Ginkgo Biloba se torna benéfica para a memória.

Rem%C3%A9dio Ginkgo biloba - Remédio para memória de Estudantes de Concurso Público e Vestibulandos

Composição – entre os nutrientes encontrados na Ginkgo Biloba estão os Terpenoides e os Bioflavonoides que são substâncias com ação antioxidante que entre outras funções, são capazes de reduzir a velocidade do envelhecimento do cérebro e consequentemente favorecem a saúde da memória.

Como usar – a melhor recomendação é a ingestão de 240 mg por dia que deverá ser dividida em 3 vezes. E para facilitar a ingestão, a melhor opção são as cápsulas encontradas nas farmácias de produtos naturais ou de manipulação.

Contra-indicações – a Ginkgo Biloba não é recomendado para pacientes hemofílicos e para pacientes que se tratam com medicamentos anti-coagulantes ou anti-plaquetários. Além disso, pessoas que vão passar por algum tipo de cirurgia devem interromper o seu uso para evitar hemorragias durante a cirurgia.

Preço – o valor desse medicamento varia de acordo com a sua apresentação.

Remédio Optimemory Capsulas

Um remédio para memória de estudantes de concurso público e vestibulandos que já faz muito sucesso em outros países, o Optimemory também já pode ser encontrado no Brasil. Esse medicamento é indicado para qualquer pessoa que tem o desejo de melhorar o seu desempenho cerebral, independente se está ou não estudando para algum tipo de concurso.

Optimemory Capsulas - Remédio para memória de Estudantes de Concurso Público e Vestibulandos

Composição – esse medicamento contém:

  • Betaína
  • Biotina
  • Colina
  • Potássio
  • Magnésio
  • Vitamina A
  • Vitamina B1
  • Vitamina C
  • Vitamina D
  • Vitamina E
  • Vitamina K

É importante lembrar que esses compostos são todos de origem natural que em conjunto favorecem não apenas para a saúde do cérebro, mas para todo o organismo.

Possíveis Efeitos Colaterais

Efeitos colaterais da Ginkgo Biloba – entre os efeitos colaterais que esse produto pode apresentar estão:

  • Distúrbios gastrointestinais
  • Enjoos
  • Dores de cabeça
  • Gastrite
  • Tontura
  • Sensibilidade na pele
  • Queda na pressão arterial

Efeitos colaterais da pilula da inteligência Stavigile

  • Irritabilidade
  • Tonturas
  • Dores abdominais
  • Aumento na pressão arterial
  • Palpitações
  • Tremores

Para indivíduos com problemas cardíacos ou circulatórios esses efeitos colaterais podem ser bem perigosos.

Leia também: